//
Você está lendo...
Matérias, Vídeos

Curta-metragem para internet retrata lenda da fronteira

Por: Assessoria

Quase quatro anos após o término das filmagens, o curta-metragem Enterros tem sua estreia virtual nesta segunda-feira, 08 de junho. O filme, inspirado no imaginário da fronteira sul-mato-grossense, retrata a busca de dois amigos por um lendário tesouro enterrado. No trajeto, entretanto, os companheiros passam a suspeitar um do outro, e o esperado final feliz parece cada vez mais distante.

Enterros é estrelado por Edson Galvão e Márcio Higo. Os atores, e todos os envolvidos na produção, foram participantes do projeto “Mídias Contemporâneas, Narrativas Populares”, realizado pelo Pontão de Cultura Guaicuru em 2010. Após o fim das oficinas, o grupo se desagregou, e o projeto ficou engavetado até agora, quando foi postado no YouTube.

O ânimo para finalizar o filme veio do jornalista Andriolli Costa, que dirigiu e escreveu o roteiro escolhido pelo grupo. “Eu comecei a fazer outra oficina de cinema, desta vez no Rio Grande do Sul, e mais uma vez o pessoal apostou em um projeto meu. Isso me empolgou a finalizar Enterros de uma vez por todas”. Seu novo curta-metragem, O Colecionador de Sacis, deve ser rodado no próximo fim de semana.

Lenda
Andriolli conta que se inspirou em relatos jornalísticos para criar a história que move Enterros. “No Paraguai, é comum encontrar notícias envolvendo a busca por tesouros enterrados – que eles chamam de plata yvyguy”. Pessoas de todas as classes sociais se acidentam, cometem crimes e até morrem na tentativa de encontrar o ouro prometido. “Essas histórias também chegam ao Mato Grosso do Sul, povoando o imaginário da fronteira de riqueza e mistério”.

As versões para a lenda são muitas, mas todas remetem ao período da Guerra contra o Paraguai, que assolou o País de 1864 a 1870. Alguns dizem que Solano López reuniu o tesouro nacional e mandou ocultá-lo embaixo da terra. Outros dizem que o ouro perdido pertencia a sua esposa, a irlandesa Madame Lynch. Há ainda relatos de que os próprios paraguaios enterravam suas fortunas pessoais, na esperança de reavê-las depois da Guerra.

O componente fantástico acrescenta que o local do enterramento é indicado em sonhos para alguns poucos escolhidos, ou então na forma de bolas de luz que aparecem em plena noite. No Paraguai, outro indício é a presença de um cachorro branco sem cabeça. Mas tem um detalhe: só encontra o tesouro quem tiver coração puro.

Assista ao curta-metragem no YouTube pelo link: http://bit.ly/Enterros

Anúncios

Sobre Andriolli Costa

Jornalista sul-mato-grossense em terras gaúchas. Atua principalmente nas áreas de jornalismo científico, cultural, rural e com estudos de Jornalismo.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Twitter

  • Eu lendo a Ilíada: Clica. botão direito. pesquisar no Google. 2 hours ago
  • RT @Sybylla_: Violência contra a mulher na ciência existe sim e é ótimo que ele esteja falando sobre o assunto. É PRECISO FALAR SOBRE O ASS… 3 hours ago
  • RT @Sybylla_: E tem mulher que DESISTE da carreira acadêmica por conta de abusos, assédios, estupros da parte de orientadores, professores,… 3 hours ago
%d blogueiros gostam disto: